ULTRASSONOGRAFIA

UMA PROVA DE AMOR

O acompanhamento pré-natal é uma das maiores provas de amor que uma mãe pode dar ao filho quando ele ainda está na sua barriga. Através desses exames que o médico pode cuidar de sua saúde e do bem-estar do bebê, evitando diversas doenças e complicações.

O Pré Natal deve  iniciar assim que a paciente suspeitar ou confirmar a gestação.

EXAMES DE ULTRASSOM

ULTRASSOM TRANSVAGINAL 
Parte da rotina ginecológica, permite uma ótima avaliação do útero e dos ovários.

ULTRASSOM DE TIREOIDE
Avalia as alterações da tireoide, auxiliando no diagnóstico de nódulos e cistos.

ULTRASSOM DAS MAMAS
Método importante para avaliação das mamas, complementando a mamografia nas pacientes acima dos 40 anos. Por não utilizar radiação, é um exame que pode ser realizado em pacientes jovens, inclusive durante a gestação.

ULTRASSOM ABDOMINAL
Método simples e de fácil acesso para rastreamento e diagnóstico de uma série de doenças que acometem os órgãos abdominais

OBSTETRÍCIA 
Dispomos de equipamentos para a realização de todos os exames de imagens necessários durante a gestação.

  • Ultrassonografia morfológica do 1º e 2º trimestres: Essenciais para a detecção precoce de malformações fetais e avaliação das condições gestacionais
  • Ultrassonografia obstétrica 3D e 4D (Tridimensional e Tridimensional em tempo real):  geram uma imagem semelhante a uma foto do bebê.
  • Ultrassonografia obstétrica com Doppler: avalia os fluxos sanguíneos durante a gestação, podendo detectar precocemente pré-eclâmpsia e restrições de crescimento fetal.
  • Ecocardiograma Fetal: exame realizado com a Cardiologista para detecção de alterações cardíacas do bebê.

CARDIOTOCOGRAFIA
Dispomos de equipamentos de cardiotocografia, exame não invasivo de avaliação do bem estar fetal.

Exames de Rotina

Sangue:
Determinar o tipo sanguíneo da gestante, dosar hormônios e anticorpos da tireoide, detectar possíveis infecções (como sífilis, HIV, hepatites A, B e C), verificar se a gestante não tem anemia, dosar os níveis de açúcar no sangue e definir se a paciente corre ou não o risco de contrair doenças como rubéola, citomegalovirose e toxoplasmose. Também é feita uma pesquisa de trombofilias congênitas, essencial para prevenir o trabalho de parto prematuro e alertar para doenças hipertensivas da gestação, como pré-eclâmpsia e help síndrome, que podem causar óbito fetal. A critério do médico, o exame de sangue pode ser repetido várias vezes ao longo da gestação, mas deve ser solicitado, no mínimo, uma vez a cada trimestre.

Urina:
Detectar uma eventual infecção urinária e a presença de proteínas que podem indicar tendência a desenvolver pré-eclâmpsia. Útil também no acompanhamento de gestantes diabéticas.

Fezes:
Investigar a presença de parasitas no intestino que podem provocar, entre outros problemas, anemia.

Entre a 24a e a 28a semana de gestação

Triagem de diabetes gestacional (Curva Glicêmica)

Verificar se a paciente desenvolveu diabetes gestacional, uma doença que requer cuidados especiais e possível antecipação do parto. O exame é conhecido como curva de tolerância glicêmica ou teste oral de tolerância à glicose. No laboratório, a gestante bebe um copo de glicose e depois é submetida a dosagens da glicemia.

Entre a 34ª e a 37ª semana de gestação

Triagem de estreptococo beta-hemolítico

Trata-se da análise laboratorial de uma amostra de secreção vaginal e outra da região anal para rastreio de uma eventual infecção causada pela bactéria estreptococo do grupo B, que pode ser passada para o bebê durante o nascimento e provocar uma infecção grave no recém-nascido. O tratamento, para os casos positivos, consiste na administração de antibióticos para a gestante no dia do parto. 

ONDE ESTAMOS

Hospital Santa Helena
SHLN Quadra 516 Conjunto D
Asa Norte, Brasília

Marcação de Consultas e Exames
61.3215-0000